Com tantas mudanças acontecendo ultimamente, como você imagina o futuro dos CFC’s? Será o fim das autoescolas? Se você está tendo dificuldades em definir qual caminho seguir pós pandemia, uma coisa é certa: nada será como antes. Estamos diante de um processo de evolução (ou de seleção natural, como dizem alguns).

É importante que seu CFC esteja preparado para levar diferenciais aos alunos que, depois disso tudo, possuem um novo perfil. Se antes as coisas demoravam para mudar, podemos considerar a pandemia de Covid-19 como uma espécie de acelerador, que destravou soluções desejadas há muito tempo e tirou as empresas tradicionais da zona de conforto. 

Pra começar, a preocupação em oferecer a melhor experiência ao cliente está crescendo a cada dia. Nesse contexto, não é à toa que empresas como Nubank e Netflix têm nos clientes verdadeiros embaixadores, porque elas entenderam e passaram a entregar a evolução que muitos queriam. 

Então você sabe o que o novo aluno espera do seu CFC? Vamos analisar essas perspectivas juntos.

O que Darwin teria a ver com as autoescolas?

O naturalista britânico Charles Darwin jamais conheceu uma autoescola. Ele ficou famoso por sua teoria da evolução biológica por seleção natural, tendo publicado o livro A Origem das Espécies em 1850, baseado em suas observações de viagens ao redor do mundo.

Esse conceito é utilizado na biologia para indicar que a variação das espécies é o resultado de um gradativo processo de evolução. Uma das frases mais famosas de Darwin é:

“Não são as espécies mais fortes que sobrevivem, nem as mais inteligentes, e sim as mais suscetíveis a mudanças.”

Trazendo esse conceito para o ecossistema empreendedor, percebemos que existe uma forte relação dessa teoria com a sobrevivência e o sucesso das empresas.

No entanto, a evolução nunca acontece numa única direção, seja no reino animal ou nos negócios. A raposa do Ártico, por exemplo, encarou diversas opções evolutivas até encontrar aquela que funcionou pra ela. Dezenas ou até centenas de tentativas falharam antes.

Hoje, essa espécie passa por mudanças sazonais, da cor escura para a cor branca. A capacidade genética de mudar de cor no inverno, tem ajudado as raposas a sobreviverem e se reproduzirem num local com muita neve e predadores de visão apurada.

A evolução nunca acontece por acaso. Ela surge da necessidade de adaptação às mudanças e só pode existir quando há um forte desejo de seguir em frente.

Analisando a teoria de Darwin, vemos que a evolução acontece do mesmo jeito nas empresas. Várias hipóteses serão testadas, é certo que a maioria delas vai falhar e você vai ter de consertar o rumo. Mas aquela hipótese que responder com eficiência, é que vai elevar seu negócio a um novo patamar.

Diante de tudo isso, será que estamos vivenciando o fim das autoescolas? Os instrutores de trânsito terão de se adaptar até que ponto? Quais são os desafios daqui pra frente?

Não é o fim das autoescolas, mas a evolução

Um belo dia acordamos e o mundo estava de cabeça pra baixo. Padrões foram criados do nada e vimos uma série de coisas novas acontecendo a cada segundo. Na melhor das hipóteses, viramos “testemunhas oculares da história” como diria Gontijo Teodoro, um dos precursores do telejornalismo.

O fato é que a evolução passou a exigir de nós uma velocidade incrível. A capacidade de responder rápido às mudanças é o que torna as empresas adaptáveis aos novos modelos de negócio. Mercados inteiros estão sendo afetados, mas isso não é o fim das autoescolas.

Nos últimos meses, o setor de autoescolas passou por diversas incertezas. Houve até um certo medo de como tudo isso acabaria, porém ainda não acabou.

A realidade é que não é mais possível ficar parado à espera de um milagre, pois a chamada para a evolução está batendo à sua porta.

Reduza até 90% do tempo gasto com a rotina de cadastros e integrações.

Ganhe inovação, inteligência e integração para seu CFC conquistar mais alunos.

 

Tecnologia + inovação: a melhor escolha

Até pouco tempo atrás, o normal era ver os alunos comparecendo na autoescola para marcar presença e realizar as aulas. Mas a transformação digital trouxe recursos que cabem na palma da mão, como os aplicativos onde é possível acompanhar agendas e resultados de exames.

Isso significa que, o que era uma tendência discutida há poucos meses atrás, se transformou em uma realidade clara e presente no nosso dia a dia.

Investir em tecnologia e inovação continua sendo a melhor estratégia. Afinal, é preciso acompanhar a evolução do mercado se você não quiser ficar para trás.

Nesse tempo em que os CFC’s estiveram de portas fechadas foi possível ‘organizar a casa’. Agora, pensando no futuro, é hora de estudar o que facilitaria o acesso do aluno para a contratação de serviços da autoescola. 

Além disso, é preciso pensar no que despertaria o interesse do aluno a contratar os seus serviços. Por exemplo:

  • A facilidade no acesso às informações;
  • A possibilidade de contratação simplificada, sem sair de casa;
  • O agendamento de aulas online;
  • Um portal para que o aluno consiga acompanhar o seu processo de onde estiver.

Concluindo, já sabemos que não estamos vivenciando o fim das autoescolas, mas sim, um importante processo de mudança que exige evolução. Provavelmente, esta é a fase definitiva entre o velho e o novo que muitos esperam, mas poucos se prepararam.

Aqui no iCFC, continuamos evoluindo pra ajudar você a enfrentar essas mudanças e se sair muito bem, obrigado.  Entre em contato conosco e saiba mais sobre como tornar seu CFC o maior destaque da sua região. Siga em frente e conte com nossa equipe para oferecer mais inovação, inteligência e interação na sua autoescola.

Se você tem dúvidas ou gostaria de continuar esta conversa, deixe um comentário! Se este artigo foi útil pra você, considere se inscrever na newsletter gratuita e receba os próximos conteúdos diretamente no seu e-mail.

 

Gostou desse artigo?

Inscreva-se gratuitamente e receba novos conteúdos em primeira mão no seu e-mail!

Deixe uma resposta